domingo, 4 de março de 2012

PAPO DE GENTE GRANDE


Hoje resolvi escrever sobre um assunto que anda comigo desde que me entendo por gente: Ser alta. Sempre que trato do assunto, consigo sorrisos das pessoas mais próximas, e certa indignação das pessoas mais distantes. Vou compartilhar com vocês, quem sabe a gente não chega num consenso?
Primeiramente, vou explicar porque fiz esse texto. Sempre que vou às festas aqui na minha cidade (Cacoal – RO), verifico uma disparidade imensa entre a minha altura, e a altura das demais pessoas. Por exemplo, ontem, numa formatura, entrei na festa, e parecia que um gigante tinha entrado no recinto de eventos: todos olhando, e eu, vendo tudo. O resultado é que eu não tenho confiança pra usar salto alto, e preciso fingir que isso não me incomoda.
Sei que muita gente vai bombardear meu texto, dizendo que gostaria muito de ser alto, que mulher alta é mara, que eu devo usar salto alto, e deixar o que os outros pensam para lá. Mas vamos lá: vivemos em uma sociedade, e o que os outros dizem para nós tem sim o poder de influenciar nas nossas opiniões; além do mais, eu uso salto alto, mas acredito que dispenso esse artifício para chamar atenção; e com certeza deve haver homens que gostam de mulheres altas, mas aqui no meu cantinho parece que não os encontrei!
Ser alta é ruim por um motivo: não é prático. Simples assim.
Não é prático quando a gente vai comprar calça jeans. Gente pequena compra calça jeans, corta, faz a barra e sai triunfante. Gente grande vai fazer o quê: colocar uma rendinha no final? Emendar com outra peça jeans, ou usar sempre calça de pescador? Gente grande tem que procurar a calça certa, que dê em cima e ajuste em baixo.
Não é prático quando viajamos de avião ou ônibus. Gente pequena senta e sobra espaço. Gente grande quando encaixa é uma vitória, sentou, encaixou. A mesinha de refeições dos aviões sempre fica em cima dos nossos joelhos, nós comemos com as coisas no nosso colo!
Não é prático quando vamos arrumar um namorado. Gente pequena se relaciona com gente pequena e gente grande. Via de regra, por uma convenção social, casal bonito é mulher baixinha e homem mais alto. Gente grande, por assim dizer, procura gente grande. Não só  pela convenção, mas porque gente grande vai entender os nossos apertos do dia a dia. Eu sei que muitos casais com esse tipo de diferença (mulher alta x homem baixinho) dão certo, mas também sei que essa regra existe sim, ainda que silenciosa e não escrita.
Não é prático quando vamos comprar calçados. Gente pequena geralmente calça número pequeno. No meu caso, calço 40/41 desde os 15 anos. Adolescente não quer usar sapato de velho! Hello, indústria?! As gerações estão ficando cada vez maiores, nossos pés cresceram! Quando vou à uma loja e a moça me pergunta “ Não vai levar nenhum calçado senhora?” eu tenho o costume de desafiar: “Se você tiver do meu número, eu levo!”. É batata: as lojas só têm calçados até o nº 39. Graças a Deus existe internet: compro todos os meus calçados (exceto tênis) pela internet, e às vezes, caio em boas furadas.
E digo mais: não basta fazer calçados 40 – 44 por fazer. Tem que fazer sapato confortável, bonito, e digno de ser usado pelas tops das tops. Fora que, se você usar um salto maior que 6 cm, vem aquele engraçadinho e diz “abaixou pra passar pela porta?” ou então “e aí, tá frio aí em cima?!”... é a mesma coisa que dizer pra alguém que tem o cabelo ruim: “cabelo ruim é igual bandido, quando não tá preso tá armado!”. Me poupem!
Eu poderia passar o dia inteiro elencando o quanto ser alta não é prático. A verdade é que as pessoas baixinhas levam muitas vantagens sobre nós, mas nem tudo é desvantagem em ser alta. Adoro chegar nos lugares (copiadoras, lanchonetes, balcões em geral) e ser atendida primeiro! Sem falar na independência ao alcançar algo nas prateleiras mais altas. E, para fechar, tem gente que é tão baixinha, que quando olha para os lados, tudo que vê são barrigas. Tem que ver isso aê, jovem, deve ser muito assustador! Ser alta é ruim, mas é bom.
Eu não gosto de ser alta, mas, que saber? Já passei por tanta situação engraçada por isso, tenho história para contar. Tenho que assumir aquilo que eu sou! O maior motivo de fazer esse texto é mostrar para as pessoas que nós merecemos um pouco mais de respeito, quando ao espaço das coisas, ao tamanho das roupas, e às convenções minimalistas da sociedade, que diz que normal é ter 1,60. Ser diferente é que é normal! Tenho certeza que muita gente vai entender e vai se solidarizar. Gente grande, UNI-VOS!
Compartilhe com a gente as suas histórias.
É o que temos para hoje. Beijos para todos, boa tarde!

Laíse Moura  
Altura: 1,79m
Calçados: 40/41
Roupas: 40/42


2 comentários:

  1. Faaala irmã linda!
    Pois é jovem, tem que ver isso aí hein?!
    Fiquei feliz em saber que vc aceitou mais esse lance. Nem tudo na vida são flores! Já pensou como seria chato se todo mundo fosse igual!? Da mesma altura e tal?!
    Você tem uma vantagem enorme... É MAGRA!
    Vai ser alta e gorda?! (me) Daí sim é problema... mas fazer o que... pelo menos na gordura dá pra dar um jeito né!? :D
    Adorei o texto... :D
    TE amo

    ResponderExcluir
  2. Sabia q vc tem duas coisas que eu adoro? E alta e tem pes grandes, coisas q eu adoro. Me add no facebook para nos conhecermos melhor. Meu nome e Rodrigo Niemeyer Reinelt. Bjos

    ResponderExcluir

Oi :) Fico feliz em ter você aqui. Eu adooro comentários! Pode escrever o que achou, vai me ajudar bastante! Obrigada, beijos.