segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Saudade

“... Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha, e não nos deixa só,
Porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós.
Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova
De que as pessoas não se encontram por acaso." Charles Chaplin

Hoje, me deu uma vontade de escrever sobre a saudade. Saudade boa que eu sinto das coisas e pessoas que marcaram a minha vida. Acabo de saber que um professor, muito querido que me deu aulas de Química faleceu. Professor Sylvio Almeida, que descanse em paz.
Ele sempre nos falava que ia morrer numa sexta feira, pois assim não teríamos feriado. Infelizmente a sua vontade não foi cumprida, mas com certeza ele poderá ir em paz, depois de tão grande contribuição que nos deixou. Expressões engraçadas como “mass professoor?” e “C de bucéfalo”, sua risada maquiavélica, seu amor pela profissão e família eram suas marcas registradas. O melhor professor.  Aquele que me fez entender e gostar de Química, por mais difícil que fosse.
Pode parecer exagero, mas sua morte me afetou de uma maneira imensa, pois acordei para o esquecimento. Espero que nada disso tenha sido em vão.
Pensando nisso, fiquei triste, pela falta que ele fará em minha vida, fiquei feliz, por ter tido a honra de ter aulas com ele e conhecer a pessoa maravilhosa que ele foi, além de proporcionar uma homenagem à ele na nossa formatura. Mas fiquei triste, pois percebi que passa dia e mais dia e eu vou me esquecendo. Esquecendo de toda a minha jornada, coisas que ontem foram importantes pra mim, e hoje não são tão presentes.
Pessoas que infelizmente não tenho mais contato, momentos que ajudaram a construir a minha personalidade e caráter, lugares que estive e foi maravilhoso compartilhar com quem esteve ao meu lado e pessoas que se foram.
Como gostaria de nunca esquecer essas pessoas, de tais momentos... Minha felicidade é que pelo menos alguns detalhes ficarão. Desde expressões engraçadas, manias bizarras até expressões faciais, gestos de carinho...
Queria lembrar-me de todos os amigos que fiz, aqueles que eram próximos, aqueles que apesar de não ver sempre, eu sabia que estariam lá quando precisasse, até mesmo aqueles que não pude conviver por longas temporadas, mas que nem por isso são menos importantes.
Obrigada Senhor, por todas as situações que pude passar, e todos que pude conhecer. Que venham muitos outros pela frente, e que muitos possam ficar por muitos e muitos anos comigo.
Professor Sylvio Almeida, 18.10.10. Saudades eternas.

Um comentário:

  1. Tem coisas que eu acho que a gente pode se orgulhar de ter feito, e uma delas é ter valorizado e respeitado o professor. Quando minha mãe me ligou perguntando se eu tive aula com o Sylvio, eu imaginei q ele teria ganhado algum prêmio.. a notícia foi muito ruim. Mas ja que é inevitável, é assim que fica.
    [obg pelo comentário lá..]

    ResponderExcluir

Oi :) Fico feliz em ter você aqui. Eu adooro comentários! Pode escrever o que achou, vai me ajudar bastante! Obrigada, beijos.