domingo, 8 de fevereiro de 2009

post sortido (?)

Mudando um pouco o estilo dos posts :D
----X----x----X----x----X----x----X----x----X----x----X----x----X----x----
a beleza faz parte do dia-a-dia; algumas pessoas parecem não querer enxergar o que lhes está posto a frente, outras, enxergam o que não existe, por pura hipocrisia ou talvez por pura ingenuidade.
ingenuidade? isso ainda existe? haverá talvez ainda o dia que as crianças olharão para seus pais com uma carinha de criança carente, sem querer dinheiro em troca? haverá o dia que as pessoas se aproximarão por pura busca pela amizade, a não ser o oportunismo?
oportunismo, falta de ingenuidade, nossa sociedade mudou, mas não foi pra melhor.
----X----x----X----x----X----x----X----x----X----x----X----x----X----x----
como é engraçado, pare para pensar. damos conselhos, pelo simples fato de ter passado por momentos difíceis, e para nos sentir melhor, dizemos a outra pessoa o que se deve ser feito, claro, o oposto do que fizemos.
às vezes também damos conselhos sobre algo que não nos é familiar, então usamos o critério mais pessoal possível, e o que acharmos certo, logo recomendamos, como uma receita médica para a solução, o que não nos damos conta, é que nossas advertências e conselhos, muitas vezes, não tem um resultado positivo, ou mesmo não encorajam as pessoas, e sim as tornam mais preocupadas à respeito.
repare também que basta termos um ano a mais ou mesmo três anos a mais de vida que uma pessoa, e nos achamos no direito de pensar que somos muito mais espertos, temos mais experiência que a mesma. ouça, a experiência é medida por situações e lições, e não por anos de idade. acredite, muitas vezes, passamos anos sem aprender uma só lição, e o que me diz da idéia de que as crianças nos ensinarem lições, ainda que por pura inocência? a idade não é um fator determinante nesses casos.
----X----x----X----x----X----x----X----x----X----x----X----x----X----x----
o amor é um sentimento obscuro, começa com as flores, os sorrisos e as descobertas, desenvolve-se em meio às folhas, ensina-nos a sustentar uma situação, a tolerância, mostra-nos muitas belas coisas que pode-se fazer à dois, e para alegrar o companheiro(a), e por fim, termina em espinhos, (digo isso para os casos que chegam ao fim, porque eu sim acredito ainda em amor eterno.) choro, raiva, muitas vezes ódio, é como se tudo aquilo fosse deixado para trás.
atente-se, nada foi perdido, os bons momentos, estão tão registrados em nós mesmos, que logo nos sentimos carentes, com necessidade de repetir as doses, mesmo sabendo do fim doloroso que pode acontecer, então, a mosquinha da paixão nos rodeia, e lá estaremos amando novamente.
o amor é uma coisa que nos acompanha eternamente, em todas as suas vertentes, carnal, familiar, amigável e afins.
acima de tudo, ame.
acima de tudo,
acima de
ame.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi :) Fico feliz em ter você aqui. Eu adooro comentários! Pode escrever o que achou, vai me ajudar bastante! Obrigada, beijos.